Da caminhada

segunda-feira, 16 de maio de 2011 09:41 Postado por Arielle Gonzalez
Desaprendi a escrever, da mesma for que desaprendi a sentir.

Não importa o quanto será difícil a caminhada, meus pés já estão dormentes. E ainda que eles não respondam mais ao meu comando, deixo que eles me guiem. Não reclamo dos espinhos que me arranham, das pedras que me derrubam e dos desvios que só aumentam a caminhada.

Continuo andando. Não paro.

É aquela velha história, pensar me faz perder o sono e dormir é o que me impede de perder a cabeça.

0 Response to "Da caminhada"

Postar um comentário