Momentos roubados

domingo, 10 de outubro de 2010 21:32 Postado por Arielle Gonzalez
Eu queria ter mais fotografias. Esses pedaços de papel que congelam o tempo. Que têm o poder de eternizar o passado. O mais triste é que sentir falta já faz parte de mim e por isso nem estranho quando o objeto ausente é algo que nunca existiu. Sinto falta das fotos que nunca foram tiradas.

Eu queria mais recordações do cotidiano. Stolen moments. As coisas mais banais, quase insignificantes, gravadas ao meu alcance. Tudo aquilo que ganha novas proporções quando acaba. Não precisava ser bonita, o que importa é o registro. A garantia de que algumas memórias são verdadeiras, ainda que pareçam um sonho. Um porto seguro para matar a saudade.

Porque minha memória é falha e tenho medo de esquecer alguns rostos. E eu me conheço bem o suficiente para afirmar que se isso acontecesse, seria como perder mais uma vez uma parte de mim.

"I suddenly remember being very little and being embraced by my father. I would try to put my arms around my father's waist, hug him back. I could never reach the whole way around the equator of his body; he was that much larger than life. Then one day, I could do it. I held him, instead of him holding me, and all I wanted at that moment was to have it back the other way."

0 Response to "Momentos roubados"

Postar um comentário