Eu nem te conheço mais

terça-feira, 21 de setembro de 2010 04:27 Postado por Arielle Gonzalez
Por mais que a gente queira acreditar em palavras, são os atos que realmente importam na hora de formar opinião sobre os outros. Você pode dizer mil vezes que gosta de uma pessoa, mas quebrar uma promessa simples, como não ligar, é que vai fazer a diferença no final das contas. É o que vai manchar várias memórias e transformar em verdade uma teoria maldosa criada por um cretino mal amado.

Esse tipo de coisa, que é facilmente resolvida, é o que geralmente coloca caraminholas na cabeça da gente e faz com que o último pensamento antes de dormir seja, "pois é, eu realmente não importo. Muito obrigada por me mostrar isso agora." Pode me chamar de trouxa, provavelmente tem gente que faz coisa pior, mas essas pequenas coisas também fazem doer.

"When you love someone more than he loves you, you'll do anything to switch the scales. You dress the way you think he'd like you to dress. You pick up his favorite figures of expression. You tell yourself that if you re-create yourself in his image, then he'll crave you in the same way you crave him. Besides the obvious difference, there was not much distinction between losing a best friend and losing a lover: it was all about intimacy. One moment, you had someone to share your biggest triumphs and fatal flaws with; the next minute, you had to keep them bottled inside. One moment, you'd start to call him to tell him a snippet of news or to vent about your awful day before realizing you did not have that right anymore; the next, you could not remember the digits of his phone number."  

0 Response to "Eu nem te conheço mais"

Postar um comentário